Tecnologia

Instagram testa scanner de rosto para checar idade dos usuários

Publicados

Tecnologia

source
Instagram testa nova forma de verificar idade dos usuários
Unsplash/Kate Torline

Instagram testa nova forma de verificar idade dos usuários

O Instagram está testando novos métodos para conferir a idade de seus usuários, incluindo um sistema de inteligência artificial que consegue ler o rosto da uma pessoa e definir sua idade.

Para ter uma conta no Instagram, é necessário ter ao menos 13 anos de idade mas, durante anos, a rede social não se esforçou para checar os dados fornecidos pelos usuários. Atualmente, já é possível que adolescentes confirmem sua idade ao enviar fotos de documentos, mas novas opções estão surgindo.

Em meio a polêmicas e acusações de que não faz o suficiente para proteger os mais jovens na rede social, o Instagram está testando duas novas formas de conferir a idade nos Estados Unidos. Uma delas é a verificação por terceiros: três seguidores mútuos adultos são convidados a checarem a idade de um adolescente. A outra forma é através de inteligência artificial.

Para isso, o Instagram está utilizando o sistema da empresa terceirizada Yoti, que consegue definir a idade de uma pessoa ao obter uma selfie em vídeo. “A estimativa de idade é baseada em uma técnica de computação conhecida como rede neural, que treinamos para poder estimar a idade humana usando um processo de aprendizagem de máquina”, afirma a empresa.

De acordo com uma tabela de taxa de erro da própria Yoti, a ferramenta falha mais em mulheres e em pessoas com tons de pele mais escuros. A margem de erro pode ser de 1,56 ano para pessoas entre 13 e 17 anos e 2,22 anos para usuários entre 18 e 24 anos.

Além disso, a ferramenta pode ser burlada. Testamos a tecnologia da Yoti, que está disponível  neste site , e foi possível enganar o sistema ao colocar a foto de uma pessoa mais velha em frente a câmera. Apesar disso, a inteligência artificial acertou as idades durante os testes, embora classifique as pessoas em um intervalo de quatro anos.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Tecnologia

Vai comprar um carregador de celular? Veja quais cuidados tomar

Publicados

em

Veja quais cuidados tomar na hora de comprar um carregador
Divulgação/OPPO

Veja quais cuidados tomar na hora de comprar um carregador

Atualmente, é muito comum que consumidores utilizem carregadores não originais em seus smartphones e tablets. A prática não é problemática por si só, mas é necessário tomar alguns cuidados para não comprar acessórios falsificados que podem, além de danificar o dispositivo, causar problemas mais graves, como explosões.

Por isso, é importante conhecer o funcionamento dos carregadores para saber quais cuidados tomar na hora de comprar um novo. Gustavo Massette, gerente de Produtos da Positivo Tecnologia, empresa que representa a Anker no Brasil, explica como os acessórios funcionam.

“O carregador precisa completar quatro passos importantes com os componentes internos”, afirma o especialista. São eles:

  • Módulo Step Down: responsável por transformar a corrente;
  • Sistema de Retificação: responsável por eliminar a parte negativa da frequência, criando uma corrente contínua parcial e preparando o equipamento para o terceiro passo;
  • Filtro: etapa na qual, de fato, a energia vinda da tomada é transformada em uma corrente contínua;
  • Regulação: momento que garante o carregamento seguro dos aparelhos a partir da saída constante da energia para o celular ou tablet a ser energizado.

Além do funcionamento interno, carregadores com fio ainda demandam uma atenção especial na escolha dos cabos. Gustavo afirma que os consumidores devem sempre checar a qualidade do material utilizado no fio, inclusive a partir de informações como a quantidade de vezes pode ser dobrado e o tempo de garantia.

“Entre os cabos mais duráveis, podemos citar os que são feitos com fibra de aramida e envoltos em materiais resistentes, como nylon, PVC ou em TPE”, afirma o especialista.

Outra dica bastante importante é sempre comprar carregadores homologados pela Anatel, evitando versões ‘piratas’.

Fonte: IG TECNOLOGIA

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

RONDONÓPOLIS

POLÍTICA

MATO GROSSO

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA